WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Projeto de lei cria mais cinco universidades federais no País

Serão duas em Goiás (em Catalão e Jataí); uma em Parnaíba (PI); uma em Araguaína (TO) e uma em Rondonópolis (MT)

LUCIANA NUNES LEAL E TÂNIA MONTEIRO, O Estado de S. Paulo

09 Maio 2016 | 19h38

BRASÍLIA - Em solenidade transformada em manifestação contra o impeachment, com a presença de alunos e professores da rede pública, a presidente Dilma Rousseff assinou projeto de lei que cria mais cinco universidades federais no interior do País. 

Serão duas em Goiás (em Catalão e Jataí); uma em Parnaíba (PI); uma em Araguaína (TO) e uma em Rondonópolis (MT). As novas universidades federais vão se juntar às 63 já existentes no Brasil, 18 delas inauguradas nos últimos três anos. Ainda não existe prazo para o início do funcionamento das novas unidades, porque a criação das universidades depende de aprovação da Câmara e do Senado. 

Também não há informações sobre o número de matrículas abertas em cada uma das universidades, nem sobre os cursos a serem oferecidos, o que dependerá da discussão no Congresso Nacional. Mesmo sem dados mais precisos, a presidente comemorou. “Essas universidades completam o esforço que fizemos para interiorizar a universidade em nosso país, são universidades em locais muito importantes. Faz parte de algo fundamental, que é democratizar o acesso à universidade pública no País”, disse Dilma. 

Ainda foram inaugurados 41 novos câmpus em institutos federais, com novas instalações de ensino superior, técnico e de educação básica, em 14 Estados e no Distrito Federal. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.