Projeto de cotas terá que passar pelo plenário da Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de segunda-feira, um recurso da oposição que obriga o projeto de cotas nas universidades federais a passar por avaliação no plenário. Ainda não há previsão de quando a proposta será votada.O projeto, que destina metade das vagas nas universidades federais a alunos de baixa renda oriundos de escolas públicas, havia sido aprovado em caráter terminativo na Comissão de Constituição e Justiça em janeiro, o que permitiria enviar o texto diretamente para o Senado. Dentro dos 50% ainda será reservada parte das vagas para alunos negros ou indígenas.Mas os líderes do PFL e do PSDB querem discutir mais o projeto e obtiveram as assinaturas necessárias para obrigar a avaliação em plenário. "Há um consenso de que precisamos ouvir mais a sociedade antes da aprovação", disse o deputado Alberto Goldman (PSDB-SP).Abacaxi No início da tarde integrantes do Movimento dos Sem-Universidade (MSU) tentaram entregar um abacaxi ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), em protesto contra a votação. Os manifestantes lotaram as galerias durante a sessão, mas não impediram a aprovação do recurso.O próprio Aldo Rebelo já havia anunciado que submeteria a proposta ao plenário da Câmara por considerá-la polêmica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.