Professores vão acampar na Esplanada para protestar contra reforma

Os servidores ligados à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) estão organizando, para a semana que vem, uma série de eventos em Brasília que vai marcar a posição da entidade frente à reforma da Previdência. A presidente da confederação, Juçara Dutra Vieira, informou que no dia 10 haverá um acampamento na Esplanada dos Ministérios e, no dia seguinte, uma manifestação que deverá reunir mais de 10 mil trabalhadores em Educação de todo o País. "Outras categorias de servidores também deverão se juntar a nós nesse ato público contra a reforma previdenciária", destacou.No dia 11, uma comissão de servidores na Educação entregará ao presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha (PT) e ao líder do governo na Casa, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), propostas de emenda à reforma da Previdência. "Temos audiência agendada para às 15 horas e essas emendas serão fechadas no dia 10, por um conselho representativo de nossa entidade", reiterou Juçara. A confederação é contrária, por exemplo, à emenda 20 que aumentou o tempo de serviço por tempo de contribuição concomitantemente à idade. A CNTE defende o restabelecimento da aposentadoria especial aos 25 e 30 anos para professoras e professores. A entidade é também contrária à cobrança dos aposentados e batalha pela manutenção dos direitos adquiridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.