Professores fazem paralisação no Paraná

O governo do Paraná enfrentou hoje a primeira paralisação dos professores reivindicando reajuste salarial. Eles alegam que estão com defasagem de 91%. A estimativa da Secretaria de Educação é que menos de 30% das 2,1 mil escolas paralisaram as atividades hoje.O governador Roberto Requião (PMDB) disse, pela manhã, que os professores que não compareceram ao trabalho terão o dia e um descanso semanal descontados, além de perder a bonificação de R$ 100 por assiduidade, que tinha sido concedida pelo ex-governador Jaime Lerner (PFL). "Uma falta significa o fim da bonificação", justificou Requião. Os professores acreditam que podem reverter essa determinação do governador.Depois de uma passeata que reuniu grande número de professores, uma comissão foi recebida por alguns secretários, quando ficou acertada nova reunião em 15 dias para analisar a situação financeira do Estado. "Quando houver folga no orçamento nós vamos mexer no salário", prometeu Requião. "Os professores terão sempre a maior consideração por parte do governo." O governo também deve remeter, em agosto, um projeto de Plano de Cargos, Carreiras e Salários para a Assembléia Legislativa, outra das reivindicações dos professores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.