Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Professores em greve fazem protesto no centro de São Paulo

Segundo os manifestantes, há cerca de 60 mil docentes no protesto; Avenida Paulista foi interditada no sentido Consolação

Paulo Saldaña, O Estado de S. Paulo

17 Abril 2015 | 16h14

Atualizada às 19h16

SÃO PAULO - Os professores da rede estadual de São Paulo em greve marcharam pela Avenida Paulista na tarde desta sexta-feira, 17. Por volta da 17h45, os manifestantes interditaram a Avenida 23 de Maio no sentido zona norte, e seguiram para a Praça da República. Por volta das 19h15, a Avenida Ipiranga em frente à praça estava interditada. 

Os profissionais, liderados pela Apeoesp, principal sindicato da categoria, votaram pela continuidade da greve da categoria que foi iniciada em 16 de março. Cerca de 60 mil professores, segundo os organizadores, participam do ato. A Policia Militar informa que 3 mil pessoas estão no protesto. 

A PM tentou negociar para que o movimento não marchasse pela cidade. O ato ocorre desde as 14h no vão livre do Masp e a Avenida Paulista foi fechada pouco antes das 16h.

Os professores lutam pela melhoria das condições  de trabalho. Entre as propostas, está a reivindicação de reajuste salarial de 75,33%.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo disse lamentar "a insistência de uma única entidade em continuar uma greve política, desnecessária e que permanece com baixa adesão". 

Segundo a pasta, o índice de comparecimento dos professores foi de 93% nesta semana.

Mais conteúdo sobre:
Educação greve dos professores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.