Professores e alunos fazem protesto contra governo do Rio

Quase 200 policiais se posicionaram nas proximidades do Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio, e barraram a passagem de cerca de 500 professores e estudantes. O grupo, que foi impedido até de seguir pela rua em frente ao prédio, se reuniu em passeata, navéspera do Dia do Professor, para protestar contra a falta de docentes na rede estadual.Segundo o sindicato da categoria, há umdéficit no sistema de de 26 mil professores e 10 mil profissionais da área administrativa. Além das reivindicações trabalhistas, os manifestantes protestaram contra a repressão da caminhada anterior, realizada no dia 24 de setembro. Na ocasião, em confronto com a polícia, dois estudantes ficaram feridos e duas outras pessoas foram presas.Uma delas, o aluno João Pedro Souza, 18 anos, detido por ter mostrado as nádegas. Hoje, mais precavido, repetiu o gesto, junto com outros dez estudantes, usando um aplique de plástico. ?É um protesto contra a hipocrisia, pois o que não falta por aí é bunda de fora e ninguém é preso?, disse, acusando a polícia deter agido de maneira truculenta."Violência na educação?Na passeata de hoje, havia uma ?comissão de frente? que formava a frase ?Basta de violênciana educação?. O grupo de manifestantes, formado por professores e alunos do Rio e mais 13 municípios fluminenses, saiu do Largo doMachado, às 12h30 e caminhou durante uma hora até as proximidades do Palácio Guanabara, em Laranjeiras (zona sul).No local, pretendiam realizar o enterro simbólico do ensino público estadual e depositar uma coroa de flores. Queriam também uma audiência com a governadora Rosinha Matheus, mas ela estava em Brasília.Dois advogados do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), além de uma comissão de professores, tentaram negociar com a PM, durante uma hora, mas não houveacordo. Em assembléia à tarde, decidiram realizar um novo protesto dia 20.

Agencia Estado,

14 de outubro de 2003 | 18h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.