Professores de cursinho avaliam a Unicamp

Fácil, bem elaborada e sem surpresas para o vestibulando. É a avaliação de professores do Objetivo e do Etapa sobre a primeira fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), realizado no domingo. Como em anos anteriores, a redação teve peso grande na prova. Os candidatos tinham três temas a escolher. "Todos eram acessíveis", diz Célia Passoni, professora de português do Etapa. Para Fernando Teixeira de Andrade, do Objetivo, a prova foi desafiadora. "O aluno tinha de ser bem informado, crítico e articulado." Nada porém que destoasse da tradição da Unicamp segundo Andrade. As demais matérias tinham duas questões cada. Para a professora de geografia do Objetivo, Vera Lúcia Costa Antunes, os alunos preparados não tiveram problemas para dissertar sobre clima e evolução econômica das regiões brasileiras. "As questões eram atuais e simples", completa Omar Fadil, do Etapa. Temas atuais também marcaram as questões de história. "Foram excelentes, nem fáceis nem difíceis", afirma Rogério Forastieri, professor de história do Etapa. As teses de Charles Darwin influenciaram a prova de história, que para o professor Francisco Alves da Silva, do Objetivo, foi bem elaborada. "Foram duas questões bem-feitas, interdisciplinares." Em química, foram abordados conceitos básicos. "Metade da prova era sobre química orgânica, uma novidade para a primeira fase", ressalta Edison de Barros Camargo, professor de química do Etapa. Mesmo assim, segundo Antônio Mauro Salles, do Objetivo, a prova foi simples. As questões de biologia, analisadas por Paulo Henrique de Barros, professor da disciplina no Objetivo, também seguiram o mesmo grau de dificuldade. "Eram clássicas", avalia Angelo Parrone, do Etapa. A prova de física estava dentro do conhecimento do aluno, segundo Newton Villas Bôas, professor do Objetivo. "Uma delas era mais trabalhosa, mas sem surpresas." Para Marcelo da Fonseca, professor de física do Etapa, as questões exploraram conceitos importantes. Simplicidade também marcou a prova de matemática na avaliação do professor Gregório Krikorian, do Objetivo. "Um aluno do 1.º grau conseguiria resolver as questões." completa Élio Mega, do Etapa.

Agencia Estado,

25 de novembro de 2002 | 09h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.