Professores das federais preparam greve de 48 horas

Professores das universidades federais decidiram aprovar um indicativo de paralisação de 48 horas, nos próximos dias 10 e 11, em defesa de um reajuste salarial de 50,19%. A proposta tem agora que ser aprovada pela categoria nas assembléias das instituições federais de ensino.Os professores das universidades federais reivindicam também a incorporação das gratificações nos salários.?Vamos construir esse indicativo e esperamos uma paralisação forte?, disse o presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), Luiz Carlos Gonçalves Lucas. O Sindicato também representa os professores das universidades estaduais e particulares.O indicativo de paralisação foi aprovado nesse final de semana, em Recife, numa reunião paralela ao Congresso Nacional de Educação (Coned), por um grupo de cerca de 30 professores ligados ao setor das federais do Andes.Lucas informou também foi aprovado outro indicativo de paralisação de 24 horas no dia 20, quando está marcada uma reunião da Mesa Nacional de Negociação Permanente do governo federal. O País tem 54 instituições federais de ensino superior.

Agencia Estado,

03 de maio de 2004 | 10h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.