Professores dão dicas de como fazer uma redação nota 10 na Fuvest

Professores dão dicas de como fazer uma redação nota 10 na Fuvest

Caminho para alcançar bom desempenho no vestibular é busca de autoria na escrita, com citação de dados e referência

Guilherme Soares Dias, especial para o Estado, Estadão.edu

30 Setembro 2014 | 03h00

Os temas abstratos que costumam figurar na prova de redação da Fuvest funcionam como verdadeiros exercícios de reflexão para os estudantes que prestam o vestibular. Mas qual o segredo de uma redação considerada excelente? Para além de grafia correta, adequação ao tema e argumentos, os professores indicam ideias bem trabalhadas, citação de dados e referências que dão ao texto o que chamam de “autoria”. 

A professora de redação Maria Aparecida Custódio, do Curso Objetivo, afirma que, na conclusão, por exemplo, os estudantes não precisam apresentar propostas, mas reflexões sobre o tema. “O exame mais recente, de 2014, surpreendeu por fornecer como tema um único texto no qual o candidato avaliava uma frase do ministro japonês sobre o envelhecimento”, lembra. 

A redação pedia que o candidato se posicionasse supondo que o texto fosse publicado em site, jornal ou revista, o que demandava maior nível de espontaneidade e opiniões próprias. “A Fuvest vem tentando adaptar o formato da prova para deixá-la menos engessada e dar mais liberdade ao estudante. A tendência é a de que este formato permaneça.” 

Descontos na nota. Maria Aparecida ressalta que só os erros graves de grafia ocasionam desconto na nota. “Erros de distração ou por nervosismo não resultam em nota menor”, diz. Ela informa que a Fuvest valoriza a linguagem e recomenda a leitura de provas anteriores e de revistas, sites e livros. “Isso faz com que o estudante adquira bagagem.”

A professora de redação Andrea Provasi Lanzara, do Cursinho da Poli, que também trabalha como corretora de alguns processos seletivos, ressalta que a boa redação é aquela que contém informação. Isso ocorre, segundo a professora, quando o candidato tem autonomia na dissertação sobre o tema.

“O aluno que usa o repertório próprio de leitura sabe trabalhar com comparações, tem argumento histórico e passa longe do senso comum”, afirma Andrea.

Cinco dicas para a hora de escrever:

1 - Comece pela redação 

O ideal é fazer um rascunho e depois ir para a prova de Português. Depois, volte e revise. Este distanciamento permite olhar criticamente a redação e achar erros de gramática

2 - Atenção ao enunciado 

Leia com atenção o enunciado e o direcionamento por meio do texto que a Fuvest dá como apoio. Busque a ideia central de cada texto, grifando as palavras-chave

3 - Vá direto ao ponto 

Não precisa situar o texto no tempo-espaço. Comece introduzindo o assunto proposto, já emitindo sua posição sobre o assunto 

4 - Referências e dados 

Siga justificando sua posição com evidências, dados, referências filosóficas e políticas, para imprimir uma marca de autoria 

5- Conclusão 

Conclua fazendo um panorama sobre o tema, já que a Fuvest não pede para dar uma solução, como ocorre no Enem

Um texto exemplar:

Em 2013, a prova da Fuvest trouxe a foto de um shopping com o anúncio “Aproveite o melhor que o mundo tem a oferecer com o cartão de crédito X” e pediu, na redação, uma dissertação em prosa sobre o tema. A professora de redação Andrea Lanzara enumera, abaixo, as qualidades do texto acima.

Primeiro parágrafo

O candidato desenvolve o raciocínio clássico, dedutivo, em que a tese já vem colocada na introdução de modo claro e objetivo: “Verifica-se no mundo do século XXI a massificação de comportamentos e opiniões”. Nesse tipo de raciocínio o candidato parte da tese para os argumentos e depois a explica.

Terceiro parágrafo

Cita o livro A Metamorfose, de Franz Kafka, mostrando informação, pois trabalha com ideia que não está prevista pela coletânea da proposta de redação, mas que é pertinente com o tema. A apropriação da coletânea vem do uso do termo “cartão de crédito” para dizer que compraria até a felicidade.

Conclusão

Para reforçar a tese e os argumentos anteriores, o candidato se apropria dos textos de referência da prova, mais uma vez adequadamente, ao citar a propaganda do cartão de crédito. Todas as citações feitas têm relevância e relação com o tema proposto, além de manter uma ligação entre si. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.