Professores da USP Leste pedem afastamento do diretor da unidade

Assim como os alunos, docentes querem a saída de José Jorge Boueri Filho para apurar as responsabilidades pelas terras contaminadas no câmpus

Victor Vieira, O Estado de S. Paulo

16 Setembro 2013 | 19h29

Após assembleia nesta segunda-feira, 16, os professores da USP Leste incluíram na pauta de reivindicações o afastamento definitivo do diretor da unidade, José Jorge Boeuri Filho, para apurar a responsabilidade pelas terras poluídas no câmpus. O grupo de docentes, que está em greve desde 10 de setembro, também pede acesso aos laudos sobre a contaminação do terreno e o cumprimento das exigências feitas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Servidores e alunos da USP Leste também estão parados por causa da interdição da unidade. Os grevistas devem fazer nova reunião na manhã desta terça-feira, 17, e durante a tarde é previsto um encontro de negociação com o reitor da universidade, João Grandino Rodas. No dia seguinte, técnicos da Cetesb devem visitar a unidade para dar novas informações sobre a interdição.

Procurada, a assessoria de imprensa da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP, câmpus leste da instituição, não comentou a decisão dos grevistas.

 

Mais conteúdo sobre:
usp leste contaminação greve

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.