Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Professores da USP decidem parar na terça-feira

Finalidade de é pressionar o Conselho de Reitores a reabrir as negociações salariais suspensas na segunda

Fabio M. Michel - Central de Notícias,

26 Maio 2009 | 21h17

A assembleia geral dos docentes da USP, realizada nesta terça-feira, 26, decidiu que a categoria fará uma nova paralisação na próxima terça-feira, 2 de junho, com a finalidade de pressionar o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) a reabrir as negociações salariais suspensas na terça-feira.

 

Veja também:

Universidades paulistas decidem até sexta se entram em greve

forum Enquete: ocupar a reitoria é uma estratégia legítima? 

linkDepois de 4 horas, termina invasão da reitoria da USP

link Manifestantes invadem e ocupam reitoria da USP

 

Nesta data estão previstas várias atividades: um debate sobre a carreira; assembleias nas unidades (faculdades, escolas e institutos); e uma assembleia geral à tarde.

 

O Fórum das Seis - entidade que reúne os sindicatos de professores e funcionários das três universidades estaduais paulistas - enviou ofício ao Cruesp, solicitando a reabertura das negociações, que os reitores suspenderam unilateralmente.

Mais conteúdo sobre:
usp greve

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.