Professores da rede municipal de SP entram em greve na sexta-feira

Categoria reúne-se nesta terça-feira, 30, com representantes da Prefeitura

Estadão.edu,

29 Abril 2013 | 20h09

Profissionais de educação da rede municipal de São Paulo decidiram entrar em greve na próxima sexta-feira, 3 de maio. Os servidores, ligados ao Sindicato dos Profissionais em Educação Municipal (Sinpeem), fizeram nesta segunda à tarde manifestação em frente à Prefeitura, no centro, e chegaram a fechar a Rua Líbero Badaró e o Viaduto do Chá.

Entre as reivindicações, reajustes de 6,55% retroativo a maio de 2011, 4,61%  relativo a maio de 2012 e mais 5,6% neste ano. O governo propôs reajuste de 0,82%, além de 11,46% a partir de 2014 – dividido em cinco parcelas. A categoria não aceitou a proposta.

A Prefeitura informou que vai receber a categoria nesta terça, dia 30, como parte do Sistema de Negociação Permanente da Prefeitura (Sinp). Estima-se que 5 mil pessoas participaram do ato, mas a Prefeitura não informou a adesão à paralisação. A reportagem apurou que houve escolas onde mais da metade dos servidores faltaram.

Os professores do Estado de São Paulo também estão em greve desde de 22 de abril. Eles exigem reajuste de 36,74%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.