Professores da rede estadual terão reajuste de 7% a partir de julho

Crescimento salarial escalonado foi definido em 2011; governo estadual elevou aumento no ano passado para cobrir perdas com a inflação

O Estado de S. Paulo

14 Maio 2014 | 20h54

Os professores da rede estadual de São Paulo terão aumento de 7% a partir de julho. O reajuste escalonado, que vale para mais de 400 mil servidores ativos e aposentados, era previsto desde 2011.

Um educador que dá aulas do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e no ensino médio, com jornada de 40 horas semanais, recebe atualmente R$ 2.257,84. Com o aumento, a remuneração passa a ser de R$ 2.415,89.

De acordo com a secretaria, estão mantidas as regras de evolução na carreira docente, que preveem oito níveis de progressão salarial, com intervalos de três anos e aumentos de 10,5% sobre o salário para todos os que atingirem determinadas metas de avaliação.

No ano passado o governo estadual revisou a correção dos professores e servidores estaduais da educação depois de pressão das entidades sindicais. No lugar dos 6% previstos desde 2011, o aumento foi de 8% para corrigir perdas com a inflação.


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.