Professores da rede estadual de SP iniciam greve

Os professores da rede estadual de ensino paulista entraram em greve hoje, por tempo indeterminado, em cerca de cinco mil estabelecimentos em todo o Estado, segundo informações do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp).

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

08 Março 2010 | 10h43

Os professores que já paralisaram suas atividades estão visitando as escolas nesta manhã para conversar com pais, alunos e colegas que ainda não aderiram à paralisação. Está sendo entregue uma carta com explicações sobre o movimento grevista.

Os professores decidiram pela greve em assembleia na última sexta-feira, quando aprovaram a paralisação.

As principais reivindicações da categoria são: reajuste salarial imediato de 34,3%; incorporação de todas as gratificações, extensiva aos aposentados; plano de carreira justo; garantia de emprego; contra as avaliações excludentes (provão dos ACTs/avaliação de mérito); concurso público de caráter classificatório; contra a municipalização do ensino e contra qualquer reforma que prejudique a educação, em todos os níveis.

Mais conteúdo sobre:
professoresgreveescolasSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.