Professores da Cásper Líbero prometem greve para esta 2.ª feira

Professores dos cursos de Jornalismo e Rádio e TV da Faculdade Cásper Líbero anunciaram que entram em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira. Pelo menos 35 dos 41 profissionais dos dois cursos deixarão de dar aulas, segundo o coordenador do curso de Jornalismo, Mario Vitor Santos. Nessa carreira, há 740 alunos matriculados, enquanto Rádio e TV tem 172 estudantes.Os professores exigem a recontratação do ex-coordenador de Jornalismo Marco Antonio Araújo, demitido no ano passado após liderar, segundo Santos, um movimento contrário à decisão da diretoria de aumentar o número de alunos por classe, de 45 para 50."Em 19 de fevereiro, foi firmado um acordo público no qual a diretoria se comprometia a não vetar a recontratação do professor Marco Antonio. E agora, eles voltaram atrás", diz Santos. "A reivindicação é que o acordo seja cumprido." O diretor da Cásper, Erasmo de Freitas Nuzzi, tem outra versão. "No acordo, a diretoria da Fundação Cásper Líbero (mantenedora da faculdade) disse que não vetaria uma eventual contratação. Eventual não tem prazo marcado e eu, como diretor, não concordei, fiquei com o direito de veto (à decisão)."

Agencia Estado,

04 de agosto de 2003 | 06h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.