Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Professores da Cásper Líbero pedem demissão

Dezesseis professores do Curso de Jornalismo e um do de Rádio e TV da Faculdade Cásper Líbero anunciaram sua demissão coletiva, na segunda-feira, após um longo impasse com a direção da instituição. Os professores haviam liderado uma greve de dez dias no mês passado, exigindo que recontratação do ex-coordenador de Jornalismo Marco Antônio Araújo, demitido em 2002 por protestar contra a decisão da faculdade de aumentar o número de estudantes por classe.Num acordo firmado no começo do ano, a fundação se comprometia a não proibir a recontratação. Mas o diretor da instituição, Erasmo de Freitas, manteve o veto ao retorno. Depois de pressão de professores e alunos, a decisão foi submetida ao Conselho Técnico Acadêmico. Presidido por Freitas, o órgão, formado por representantes de alunos, professores e da direção, manteve a decisão. "Apesar do risco da falta de continuidade no curso, achamos que, diante de todas as arbitrariedades que foram cometidas, a demissão era mais correta e ética do que uma simulação de tolerância", disse Mario Vitor Santos, atual coordenador do curso de Jornalismo.A fundação vai esperar que cada um dos professores envie sua carta de demissão para depois anunciar as medidas que pretende tomar. Incluindo os demissionários, os dois cursos têm 41 professores. A decisão dos docentes dividiu os alunos, que trocaram ofensas durante reunião com a direção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.