Professores apontam questões com problemas no Enem

Docentes que analisaram as provas encontraram erros de grafia, de formulação e de digitação

Estadão.edu

09 Novembro 2010 | 09h47

Erros de formulação de enunciado, de grafia e de digitação. Professores que analisaram as provas do Enem encontraram várias questões com problemas.

 

O professor de português do Anglo Eduardo Calbucci notou erros de digitação em algumas questões. “Houve também erros de pontuação, o que prejudica a leitura dos alunos. Parece que falta revisão”, afirma. O professor também aponta que a questão 124 da prova amarela, que utilizou trecho de uma matéria da revista Veja, estava de difícil compreensão para o aluno.

 

Marcelo Fonseca, coordenador de física do Etapa, afirma que pelo menos três questões da prova de ciências da natureza apresentaram imprecisões e erros conceituais. Segundo ele, na prova azul, as questões 52, 54 e 89 não foram bem formuladas. O coordenador de história do Anglo, José Carlos Moura, diz que a questão 21 da prova azul tem duas respostas. Houve ainda duas questões repetidas, sobre o planeta Júpiter. Além disso, a questão 1 da prova de Humanidades, sobre imóveis rurais no Brasil, não tinha resposta.

 

Erro histórico. O jornalista paranaense Laurentino Gomes, autor dos best-sellers 1808 e 1822, publicou no Twitter que uma das questões da prova de História do Enem reproduziu com um erro um dos trechos de seu primeiro livro. Segundo ele, o enunciado diz que a abertura dos portos brasileiros aconteceu em 1810. Na obra, segundo Gomes, a data está correta: 1808. “Erro do MEC, não meu!”, publicou.

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou ontem à tarde a íntegra dos cadernos de prova do Exame Nacional do Ensino Médio. As provas estão disponíveis em enem.inep.gov.br/provas.php.

Mais conteúdo sobre:
Enem questões professores problemas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.