Professora ganha prêmio aliando cozinha a matemática

Professora ganha prêmio aliando cozinha a matemática

Fátima Tambelli criou projeto que ensina a relacionar a disciplina ao cotidiano

Edgar Maciel, Estadão.edu

16 de setembro de 2014 | 03h00

Durante as séries iniciais da escola, fazer o aluno entenderos primeiros conceitos da Matemática é tarefa que exige empenho do professor ecerta dose de inovação. E nada disso faltou para a professora Andréa de FátimaDias Tambelli, de 43 anos, que ensina Matemática para as turmas de 2.º ano daEscola da Vila, na zona oeste de São Paulo. Ela criou um projeto para ensinaros sistemas de medidas por meio da culinária. A ideia deu tão certo que Andréafoi uma das dez professoras vencedoras da 17.ª edição do prêmio Educadora Nota10, da Fundação Victor Civita.
O projeto foi desenvolvido ao longo do primeiro semestredeste ano. Segundo a educadora, os alunos tinham dificuldade em compreender ossignificados de medidas de volume e peso e relacioná-las com situações reais.“Usamos receitas de cozinha para que as crianças pudessemusar uma variedade de instrumentos de medidas, como colher, copo medidor,liquidificador e balança. Dessa forma, puderam experimentar e atribuir sentidopara a teoria.”
O resultado foi a melhora na aprendizagem e na avaliação dascrianças. “Além de a forma de ensinar ficar mais divertida, potencializou avelocidade com que aprenderam os cálculos. A teoria era algo que incomodava osalunos, era chata e limitava o uso da Matemática no dia a dia”, disse.
A coordenação da escola aprovou o resultado e tornou aproposta um projeto fixo da disciplina. Neste semestre, outras educadoras dainstituição estão usando o projeto para ensinar seus alunos. “Nossasestimativas no ensino da Matemática melhoraram muito. As crianças ampliaram apossibilidade de ver os números funcionando de forma diferente”, afirmou LilianMarciano, coordenadora do núcleo de Matemática da Escola da Vila.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.