Professor da USP é demitido por plágio

O docente em regime de dedicação exclusiva Andreimar Martins Soares foi o autor de uma pesquisa considerada plágio de estudos de cientistas da UFRJ

O Estado de S. Paulo

22 Fevereiro 2011 | 10h41

O professor Andreimar Martins Soares, docente em regime de dedicação exclusiva, foi demitido da Universidade de São Paulo (USP) por ser o autor de uma pesquisa considerada plágio de estudos de cientistas do Instituto de Microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

 

A exoneração foi publicada no sábado, no Diário Oficial. Soares era do Departamento de Análises Clínicas, Toxicologia e Bromatologia, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto – USP.

 

O estudo foi publicado em 2008 e o caso, revelado em 2009. Na época, a USP abriu uma sindicância para apurar a denúncia da UFRJ. A pesquisa usava três imagens de microscopia eletrônica idênticas às publicadas em artigos da UFRJ, em 2003 e 2006. Não havia menção à UFRJ nem crédito à instituição.

 

O artigo envolveu 11 pesquisadores – entre eles, a ex-reitora Suely Vilela. Segundo a USP, os outros não foram punidos porque são coautores e, portanto, sem responsabilidade no plágio.

 

Além de Soares, foi punida Carolina Dalaqua Sant’Ana, que perdeu o título de doutora. Ela é autora de uma tese de doutorado orientada pelo professor – foi essa pesquisa que embasou o estudo que usou as três imagens. Soares e Carolina não foram localizados pela reportagem.

Mais conteúdo sobre:
Plágio Ensino superior USP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.