Professor aposentado quer ser adotado como avô

Um professor de 80 anos que vive sozinho próximo da cidade de Tivoli, na Itália, está tentando ser adotado como avô. Giorgio Angelozzi, viúvo há 12 anos, está disposto inclusive a pagar 500 euros por mês para a família que o adotar.Ele colocou um anúncio em jornais locais e disse já ter recebido várias ligações. Morador da pequena cidade de San Polo dei Cavalieri, Angelozzi disse que já teve "solidão suficiente" e pode ser "socialmente útil" como avô para uma família que não tenha nenhum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.