Professor 24h de plantão para ajudar com emergência

Site é direcionado a estudantes do ensino fundamental II e ensino médio, que podem comprar horas ou minutos de aulas

Vagner de Alencar, do Portal Porvir,

07 Novembro 2012 | 16h12

De repente, durante o estudo para uma prova importante, surge uma dúvida específica em uma questão de matemática ou numa fórmula complicada de química que não entra na cabeça. Se as dúvidas aparecem justamente às vésperas – ou até mesmo minutos antes – do teste não ter a quem pedir socorro pode ser desesperador. Foi pensando em solucionar situações como essa que uma administradora de empresas e uma engenheira se uniram para criar o recém-lançado Professores de Plantão: plataforma baseada nos conceitos de aula imediata e 100% on-line, que coloca os alunos em contato com estudantes universitários, mestrandos e doutorandos das melhores universidades do Brasil.

O site é direcionado a estudantes do ensino fundamental II e ensino médio, que podem comprar horas ou minutos de aulas em oito disciplinas: português, matemática, história, geografia, química, física, biologia e atualidades. Ao selecionar a matéria e o assunto que quer estudar, a plataforma busca imediatamente – em até 5 minutos – um dos 900 professores disponíveis no banco. As aulas acontecem na própria plataforma e contam com recursos como vídeo, áudio e quadro branco.

Ao contrário de outras plataformas como Khan Academy e Descomplica – que oferecem videoaulas aos estudantes – , no Professores de Plantão, os alunos têm contato direto com os educadores para solucionar dúvidas específicas, que talvez não poderiam ser resolvidas apenas assistindo a um vídeo ou lendo uma apostila. “No caso da Khan Academy e do Descomplica todo o conteúdo é gravado e não há interação do professor com o aluno. Nossa proposta é justamente o ensino ter mais personalizado como se fosse uma aula particular presencial, pensando que o aluno pode tirar outras dúvidas durante a aula”, afirma a sócio-fundadora Érica Hoeveler, 29, engenheira elétrica pela Poli-USP.

Após se aventurarem  no mercado financeiro, ela e a amiga Cinthia Gaban, 28, formada em administração pública pela FGV, resolveram se arriscar no mundo do empreendedorismo ao criar a plataforma, que recebe a parceria da Telefônica/Vivo por meio da Academia Wayra – incubadora de startups em São Paulo que pretende acelerar iniciativas de jovens empreendedores brasileiros.

Até agora, há um mês no ar, o site recebeu 200 alunos pagantes e a ideia é alcançar 6 mil estudantes até o fim de 2013. Segundo Érika, as aulas mais procuradas são as de matemática, português, química e física. “Queremos ser a solução para aquele estudante que está desesperado e não encontra ajuda qualificada de modo rápido”, afirma. Já aos professores, ela assegura que uma das vantagens é não precisarem se deslocar de sua casa para ministrar as aulas. “Há muitos estudantes universitários que têm habilidades para dar aulas e precisam de um dinheiro extra. Alguém que faz história na USP, por exemplo, pode dar aula de história para um aluno do ensino médio ”, afirma.

De acordo com Cinthia, a ideia da plataforma partiu de uma experiência pessoal em que não conseguia entender o conteúdo de uma matéria por mais que tivesse lido e relido a apostila diversas vezes. “Precisava de um professor particular para me explicar de forma personalizada, mas eram 10h da noite e minha prova seria na manhã do dia seguinte. Acabei não encontrando ajuda no momento que eu mais precisava”, diz.

Segundo ela, a ideia é trazer para o Brasil este conceito que ainda não é comum no país. “Acreditamos que seja um forte apelo, sobretudo nesta época de provas de final de ano e considerando também que muitos estudantes deixam para estudar sempre de última hora”, diz.

Mais conteúdo sobre:
professorplantãoaulaonline

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.