Procurador denuncia 30 por fraude em vestibular

Trinta pessoas estão sendo denunciadas à Justiça Federal pela fraude ocorrida em 2002 no vestibular de Medicina da Universidade Federal do Acre (Ufac). O procurador da República no Acre, Marcus Vinícius Aguiar Macedo, informou que são 20 estudantes e dez integrantes de uma quadrilha especializada em fraudes de concursos públicos que age em todo o País.Ele não quis adiantar nomes. Desde o início das investigações, em 2003, o Ministério Público Federal já pediu a prisão preventiva de cinco acusados e o afastamento de 21 alunos do curso de medicina, mais da metade dos aprovados no vestibular.Jorge Nascimento Dutra, Rosirley Lobo, Ioana Russei, Lindberg de Jesus e Sueli Maria Borba seriam os líderes do grupo. A romena Ioana, que fazia os exames para terceiros, está presa no Acre. Lobo foi transferido para São Paulo.

Agencia Estado,

02 de agosto de 2004 | 15h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.