Pressionado, reitor de Harvard renuncia

Lawrence H. Summers renunciará do posto de reitor da Universidade de Harvard ao final do ano letivo, anuncia o website da instituição. A renúncia marcará o fim do período mais curto de um reitor à frente de Harvard desde 1862, quando Cornelius Felton morreu após dois anos no posto.O anúncio vem uma semana antes da esperada aprovação de um voto de desconfiança contra o reitor pelo corpo docente. Summers vem sendo criticado pelo estilo de sua liderança e pelos comentários que fez a respeito do papel das mulheres na ciência."Com relutância, concluí que as divisões entre mim e setores da docência de Artes e Ciências tornam impraticável o avanço do programa de renovação que vejo como crucial para o futuro de Harvard", escreveu Summers em carta publicada no website. "Creio, portanto, que é melhor para a Universidade ter uma nova liderança".No ano passado, Summers disse que diferenças inatas entre os sexos poderiam explicar por que há poucas mulheres nas áreas de ciência e matemática. O comentário lhe valeu um voto de desconfiança dos professores da Faculdade de Artes e Ciências, aprovado por 218 votos a 185, em março do ano passado. Os votos dos professores são simbólicos, pois a Corporação Harvard, de sete membros, monopoliza o poder de demitir o reitor.

Agencia Estado,

21 de fevereiro de 2006 | 17h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.