Emanuel Bomfim / Estadão
Emanuel Bomfim / Estadão

Presos em congestionamento, candidatos do Enem vão a pé para local de prova; assista

Acidente entre carro e moto na rodovia Raposo Tavares causou ao menos quatro quilômetros de lentidão na manhã deste domingo

O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2017 | 12h38

Um acidente entre carro e moto na rodovia Raposo Tavares causou  congestionamento e correria de candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) presos no trânsito na manhã deste domingo, 12. Jovens deixaram os carros às pressas e foram a pé em direção a um dos locais de prova, à beira da rodovia.

Pela primeira vez, o teste – usado para concorrer a vagas na rede pública e privada de ensino superior – foi dividido em dois domingos. Hoje, estudantes terão quatro horas e meia para responder às questões de Matemática e Ciências da Natureza (Química, Física e Biologia) – uma hora a menos do que no domingo passado. As provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação foram aplicada na semana passada. 

+++ Enem provoca mudanças no trânsito em São Paulo

Assista:

A colisão entre o carro e a moto ocorreu por volta das 11h30, em Cotia, na Grande São Paulo. Às 12h10, equipes de emergência faziam atendimento no local, segundo o Departamento de Estradas e Rodagem (DER). O DER não soube informar se houve vítimas no acidente. Pouco após a abertura dos portões, havia ao menos quatro quilômetros congestionados na Raposo Tavares em direção a Sâo Paulo.  Os veículos acidentados ocupavam duas de três pistas da via.

Ao menos 50 pessoas foram vistas caminhando no acostamento e ao lado da rodovia, em meio ao anda e pára dos carros, em direção a São Paulo por volta de 12h. Os portões fecham às 13h. Por precaução, alguns candidatos chegaram até duas horas antes do horário de abertura dos portões neste segundo dia de prova.

No quilômetro 24 da rodovia Raposo Tavares, pouco após o local do acidente, uma unidade do colégio Rio Branco na cidade de Cotia aplica a prova neste domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.