Prefeitura de SP faz matrícula de crianças em escolas em construção

Segundo a atual administração, gestão anterior reduziu liberação de verbas para obras

Estadão.edu,

21 Fevereiro 2013 | 19h59

A Prefeitura de São Paulo realizou no ano passado a matrícula de 3.880 crianças em escolas que ainda estão em construção, mesmo após o início das aulas. Do total, 1.651 crianças deveriam estar em creche, mas aguardam em casa. O caso foi revelado pelo jornal Folha de S.Paulo.

 

Segundo a secretaria, 19 unidades (11 CEIs e 8 EMEIs) não puderam ser concluídas. Onze delas nem sequer têm prazo para entrega e o restante deve ficar pronto em março.

 

Segundo a atual administração, houve atraso porque a gestão de Gilberto Kassab (PSD) reduziu no final no ano passado a liberação de verbas para as obras. Mesmo assim efetuou as matrículas. A Prefeitura argumenta que, tendo em vista a situação de urgência, pôde finalizar as obras de outras 9 unidades, que já tiveram as aulas iniciadas, mesmo com atraso.

 

Na pré-escola (EMEIs), as famílias puderam optar entre pela matrícula provisória em outra unidade. Mas no caso das creches não houve essa opção, porque a fila na cidade é de 94 mil matrículas.

 

A Assessoria de Imprensa de Kassab disse ao jornal Folha de S.Paulo que as matrículas nas escolas em obras tiveram de ser feitas para que "o atendimento fosse dimensionado". Afirmou também que, em dezembro, durante a transição, mostrou ao novo prefeito todo o cronograma de obras em andamento.

Mais conteúdo sobre:
Escola

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.