Pré-selecionados do ProUni devem confirmar inscrição

O programa ProUni divulgou nesta quarta-feira a lista dos 43.614 estudantes carentes pré-selecionados, que serão beneficiados com bolsas integrais e parciais para o ensino superior, no segundo semestre letivo de 2006. O próximo passo para esses candidatos é procurar a instituição para onde foi pré-selecionado, no período de 26 de junho a 14 de julho, para confirmar seus dados socioeconômicos, informados na ficha de inscrição. Aqueles que não confirmarem seus dados perderão o direito à bolsa. Em 24 de julho, o MEC divulgará uma lista de reclassificação, com uma relação adicional de estudantes contemplados, substituindo os pré-selecionados reprovados.Há ainda 3.445 bolsas remanescentes, cujo preenchimento não se sabe ao certo como será feito. A definição só será feita depois de o Tribunal Superior Eleitoral analisar se poderá ser veiculada uma campanha informando candidatos sobre abertura de um novo processo seletivo. Caso o TSE proíba tal veiculação, o Ministério da Educação poderá desistir do novo processo seletivo.Para este semestre, o programa oferecia 47.059 bolsas em 834 instituições de ensino de todo o País. Desse total, 35.162 de bolsas integrais e 11.897 parciais, no valor de 50% da mensalidade. O programa O ProUni é um programa do Ministério da Educação, criado pelo governo federal em 2004, que oferece bolsas de estudos em instituições de educação superior privadas, a estudantes brasileiros de baixa renda sem diploma de nível superior.Concorrem às vagas do ProUni alunos que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas, os que estudaram em escolas particulares com bolsa integral e os professores da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício. Todos devem, ainda, ter feito o Enem em 2005 e ter obtido nota mínima de 45 pontos, na média entre as provas de conhecimentos gerais e de redação deste exame. Os resultados do Enem são usados como critério para a distribuição das bolsas de estudos. Assim, os estudantes que alcançarem as melhores notas no exame terão maiores chances de escolher o curso e a instituição em que estudarão. São também requisitos obrigatórios ter renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio (R$ 525,00), para concorrer a uma bolsa integral, e de até três salários mínimos por pessoa da família (R$ 1.050,00), para concorrer a uma bolsa parcial de 50% da mensalidade. O ProUni reserva bolsas aos cidadãos portadores de deficiência e aos autodeclarados negros, pardos ou índios. O porcentual de bolsas destinadas aos cotistas é igual àquele de cidadãos negros, pardos e índios, por Unidade da Federação, segundo o último censo do IBGE. Neste semestre, destinam-se a estudantes negros 22.010 bolsas, totalizando mais da metade das bolsas concedidas. Dentre os candidatos autodeclarados indígenas, 43 foram pré-selecionados.

Agencia Estado,

21 de junho de 2006 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.