Polícia Federal desmonta fraude em vestibular no MA

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira 12 pessoas acusadas de participar de um esquema para fraudar o vestibular da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).A quadrilha vendia os gabaritos das provas do vestibular a candidatos a uma das vagas nos cursos de Direito, Medicina e Odontologia por quantias que variavam de R$ 50 mil a R$ 70 mil. O esquema vinha sendo investigado há um ano, quando surgiram as primeiras denúncias de venda de gabaritos. Na primeira etapa do vestibular, realizado há cerca de duas semanas, surgiram novas denúncias e o trabalho de investigação foi intensificado."Papéis relacionados a outros concursos foram encontrados", disse o delegado Gustavo Ferraz Gominho, que esteve a frente das investigações. As respostas eram repassadas aos clientes fora da sala onde eram aplicadas as provas. "Eles recuperavam as respostas em banheiros, em bebedouros e alguns fingiam passar mal para receber as respostas", disse o delegado. No grupo estavam funcionários públicos federais, estudantes e até o filho de um ex-secretário de Estado. Dos 12 presos, oito eram candidatos de fato no vestibular da UFMA. Outros três suspeitos estão foragidos.

Agencia Estado,

10 de abril de 2006 | 16h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.