Polícia Civil vai investigar professores com diplomas falsos

Inquérito vai apurar ainda possíveis esquemas de funcionários-fantasmas que atuariam nas escolas

Marcelo Godoy, O Estado de S. Paulo

09 Março 2012 | 11h47

A Polícia Civil  abriu inquérito para apurar a fraude dos professores que compraram diplomas falsos para dar aula na rede estadual e municipal de São Paulo. O caso foi revelado pelo Estado. A decisão foi tomada pelo delegado-geral, Marcos Carneiro Lima. O inquérito vai apurar ainda possíveis esquemas de funcionários-fantasmas que atuariam nas escolas. A apuração ficará sob o comando do delegado Dejar Gomes Neto, diretor do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).  

As escolas públicas de São Paulo têm professores que dão aulas com diplomas falsos. O Estado levantou casos de professores que apresentaram títulos fraudados à Prefeitura e acabaram expulsos. A maioria permaneceu por poucos meses na rede, mas há quem tenha dado aulas com documentos falsos no município por até três anos - outros continuam nas redes estadual e de prefeituras vizinhas.

Mais conteúdo sobre:
Inquérito diplomas falsos professores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.