Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Piso salarial dos professores deve subir 13%, estima CNM

Ministério da Educação deve anunciar ainda nesta semana o novo valor

Paulo Saldaña , O Estado de S. Paulo

06 Janeiro 2015 | 16h32

O piso salarial dos professores, definido em lei de 2008, deve ser reajustado em 13%, segundo estimativa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). De acordo com a projeção, o valor aumentará de R$ 1.697,39 para R$ 1.918.16 em 2015.

O Ministério da Educação (MEC) deve anunciar ainda nesta semana o novo valor. De acordo com a chamada Lei do Piso (11.738/2008), o critério para reajuste é a variação entre o valor aluno/ano dos ciclo inicial do ensino fundamental urbano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) nos dois anos anteriores. Esse reajuste deve ser concedido em janeiro. Os cálculos levam em conta a variação entre as estimativas dos custo aluno por ano do Fundeb de R$ 2.022,51 para 2013 e de R$ 2.285,57 para 2014.

A CNM reivindica alterações no cálculo e protocolou nesta segunda-feira, dia 5, audiência com o ministro da Educação, Cid Gomes. A entidade argumenta que o aumento tem sido muito superior à inflação e ao crescimento das receitas municipais, provocando impacto nas contas das Prefeituras.

O Plano Nacional de Educação (PNE) prevê equiparar o rendimento médio dos professores ao dos demais profissionais com escolaridade equivalente até o final do sexto ano de vigência do plano. Pesquisas apontam que o ganho médio dos professores é 40% mais baixo do que de profissionais com a mesma titulação.

Mais conteúdo sobre:
Educação professores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.