PF vai apurar vazamento de prova da OAB

Candidato que fazia a prova no domingo foi flagrado com as respostas

Paulo Saldaña, Estadão.edu

02 Março 2010 | 19h48

A Polícia Federal vai investigar o vazamento da prova do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no último domingo (28) na cidade de Osasco (SP). Um candidato que fazia a prova de direiro penal, na segunda fase, foi flagrado com as respostas escondidas no Código.   O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, entregou nesta terça-feira à tarde queixa crime ao diretor-geral interino da Polícia Federal, Luiz Pontel de Souza. A OAB determinou a abertura de sindicância interna e solicitou que o Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe) faça o mesmo. O órgão realiza o exame em parceira com a OAB.   No próximo domingo (7), haverá uma reunião para examinar as medidas a serem adotadas em relação ao crime. Até lá, fica suspensa a correção e a divulgação dos resultados dessa segunda fase do exame. De acordo com a assessoria de imprensa da Ordem, a prova ainda não foi invalidada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.