PF prende empresário do MS em operação que investiga diplomas falsos

Na casa dele, policiais apreenderam pedras preciosas e semipreciosas sem documentação

Julia Baptista, da Central de Notícias

29 Junho 2010 | 18h32

SÃO PAULO - A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira, 29, o responsável pelo Instituto de Desenvolvimento, Estudo e Formação de Mão de Obra de Mato Grosso do Sul (Idefor) na casa dele, no bairro Recanto dos Pássaros, em Campo Grande (MS). A prisão faz parte da Operação Formatura, deflagrada nesta terça.

 

Policiais apreenderam, no local, pedras preciosas e semipreciosas sem documentação expedidas pelos órgãos reguladores de comércio e exploração de minerais da União.

 

A Operação Formatura tem o objetivo de desmantelar uma organização criminosa com atuação em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina, cuja principal atividade é promover cursos a distância em desacordo com as normas estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC), confeccionando diplomas falsos.

 

As investigações foram iniciadas em 2008, após denúncia recebida, via internet, pela PF de Campo Grande. Os documentos de certificados de conclusão de curso e/ou diplomas eram confeccionados irregularmente, especialmente no que se refere à conclusão de ensino a distância dos ensinos médio e fundamental, segundo a PF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.