Pernambuco lidera no Ideb e aposta em colégios técnicos e integrais

Levantamento anterior, divulgado em 2014, mostrava o Estado em 4º lugar, com índice de 3,6 no ensino médio

ANDERSON BANDEIRA e LEONARDO MALAFAIA, ESPECIAIS PARA O ESTADO

08 Setembro 2016 | 23h18

Alçado à ponta das escolas públicas, o governo de Pernambuco atribuiu o bom desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), no ensino médio, ao alto investimento em escolas técnicas e integrais nos últimos anos. O levantamento anterior, divulgado em 2014, mostrava o Estado em 4º lugar, com índice de 3,6. 

Em 2015, o índice subiu para 3,9. A conquista, de acordo com o governo do Estado, não se restringe apenas à nota de proficiência e de frequência. Segundo o governo, ao todo são 335 unidades no Estado atuando nestas modalidades, incluindo 300 Escolas de Referência em Ensino Médio (Erem) e mais 35 Escolas Técnicas Estaduais (ETEs).

Além do alto Ideb, a distorção idade-ano para o ensino médio e o abandono escolar foram reduzidos. Pernambuco saiu da 26ª colocação em 2005 para se tornar o Estado com uma das menores taxas de abandono escolar do Brasil. 

“Agradeço a todos que trabalharam e se dedicaram muito para este resultado: gestores, professores, estudantes, famílias e equipes comprometidas. Temos ainda muito trabalho pela frente, mas continuamos avançando em nossa luta por uma educação pública de qualidade”, disse o secretário estadual de Educação, Fred Amâncio. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.