Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

‘Passei, mas estudo foi intenso’, diz aprovada em concurso público

Arianne Áddana Ambrosio Santiago conta como se tornou técnica judiciária do TRT

O Estado de S. Paulo

23 Abril 2017 | 03h00

“Passei no concurso para técnica judiciária do Tribunal Regional do Trabalho em 2013, quando eu tinha apenas três anos de formação. Ser servidora pública era um sonho desde a minha graduação em Direito. Até que passei rápido - foram somente três meses de estudo -, mas foi um tempo muito intenso. Pedi demissão do meu trabalho e estudava cerca de 12 horas por dia. Eu me dedicava ao cursinho intensivo por videoaulas e também resolvia as questões das provas anteriores.

Eu acredito que o estudo deve ser direcionado para o cargo que a pessoa almeja. Não acho que seja eficaz prestar todo e qualquer concurso, pois as matérias podem variar muito de um cargo para outro. Conhecer a banca que é responsável pela elaboração da prova também é importante e, claro, vale muito resolver as questões das provas anteriores para aquele cargo. 

Meu objetivo, agora, é ser aprovada em um concurso para a magistratura do trabalho. É uma seleção muito difícil e bem concorrida, mas eu já comecei a me preparar. Por enquanto estudo sozinha, mas pretendo fazer um curso também. Tenho 29 anos. Dá tempo.” 

Mais conteúdo sobre:
Tribunal Regional do Trabalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.