Amanda Perobelli/REUTERS
Amanda Perobelli/REUTERS

Parlamentares fazem blitz on-line para 'fiscalizar' Enem neste domingo

Exame teve problemas como salas lotadas e candidatos impedidos na semana passada

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2021 | 06h00

Parlamentares fazem neste domingo, 24, uma transmissão ao vivo para acompanhar e denunciar as dificuldades de candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A segunda rodada de provas ocorre neste domingo, a partir das 13h30. A blitz on-line será realizada às 19 horas pela Frente Parlamentar Mista da Educação. 

Marcado por uma abstenção recorde, o Enem, realizado em meio à segunda onda da covid-19, acumula problemas. No primeiro domingo de provas, houve salas lotadas, filas e candidatos impedidos de fazer o exame. A segurança sanitária da prova foi alvo de questionamentos na Justiça.

Reportagem do Estadão revelou que os planos enviados a aplicadores do Enem previam alocar até 80% da capacidade das salas, enquanto o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) prometia capacidade máxima de 50%, para garantir o distanciamento entre os alunos. 

O órgão contou com a abstenção de candidatos, que foi alta, mas não uniforme pelo País. Em locais de prova de São Paulo, por exemplo, algumas salas ficaram cheias, enquanto outras, vazias. Documento enviado pela Cesgranrio, empresa contratada para a aplicação da prova,  à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) mostra plano de alocar até 81 estudantes em uma sala com capacidade para 100. 

A blitz on-line ocorrerá a partir das 19 horas nas redes sociais da Frente Parlamentar Mista da Educação. O secretário-geral, deputado Israel Batista (PV-DF), vai conduzir a live, que terá a participação de outros parlamentares, como a presidente Professora Dorinha (DEM-TO) e as deputadas Tábata Amaral (PDT-SP) e Rosa Neide (PT-MT). A Frente Parlamentar receberá pela hashtag #EnemnaFrente denúncias de candidatos que se sentirem prejudicados.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.