País falha em meta de qualidade na educação, diz Unesco

O Brasil tem uma boa a uma má notícia para apresentar esta semana, quando mais de cem países marcam os 14 anos de assinatura de um conjunto de metas - referendado pela Unesco - denominado Educação Para Todos.A boa é que, ao contrário de muitas nações, as meninas brasileiras já têm tanto acesso à educação básica quanto os meninos. A má é que em termos de qualidade de ensino o País ainda patina."No que diz respeito à qualidade, o Brasil está mal. Pior inclusive do que muitos países da América Latina", diz o representante da Unesco no Brasil, Jorge Werthein. Entre eles, Argentina, Chile, Costa Rica e Cuba.MetasAs metas da Educação Para Todos foram estabelecidas em 1990 e reiteradas em 2000. São seis pontos, que vão desde a garantia de que até 2015 todas as crianças do mundo tenham acesso à educação primária, passando pela eliminação de disparidades entre meninos e meninas até 2005, além da melhoria da qualidade.Outra meta para 2015 é ampliar em 50% (em relação a 1990) as taxas de alfabetização de adultos."O Brasil conseguiu universalizar as matrículas no fundamental e equiparar o ingresso de meninas e meninos. Neste ponto em especial é até um exemplo mundial", diz Werthein. "Mas o grande desafio é a qualidade."Corrupção e má gestãoSegundo ele, o que o Brasil gasta em educação não é pouco. "Mas sem dúvida os recursos públicos destinados não estão beneficiando os mais necessitados. Há corrupção e também má gestão."Werthein não tem estimativas sobre quanto custaria ao Brasil cumprir todas metas nem quanto tempo isso levaria se o ritmo atual for mantido. Para a organização não-governamental britânica Oxfam, o mundo levará 150 anos para atingir as promessas feitas em 1990, caso os governos não destinem mais recursos e apoio. Atualmente, segundo algumas avaliações, 100 milhões de crianças estão fora da escola.Eventos no mundoA Oxfam integra uma aliança internacional de organizações ligadas à educação que promove nesta semana em 105 países uma série de eventos, cujo tema é Um Grande Lobby Pela Educação Pública.No Brasil, as ações são coordenadas pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação, que ajuda a promover nesta quinta-feira, ao lado da Unesco, uma seção na Câmara dos Deputados sobre educação de qualidade para todos.

Agencia Estado,

21 de abril de 2004 | 13h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.