Pacote social que Lula apresentará tem educação como foco

Boa parte do pacote social que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve apresentar aos governadores na próxima terça-feira, 6, tem como foco a educação. O pacote ainda não está pronto, mas Lula quer adiantar as medidas em busca de apoio.Entre os pontos principais, estão a ampliação do Programa Universidade para Todos (ProUni) em mais 200 mil vagas, a abertura de escolas técnicas em pelo menos 100 municípios-pólo no País e a melhoria da avaliação dos resultados qualitativos dos sistemas estaduais e municipais de ensino.Outra importante proposta do pacote é a ampliação para 18 anos da idade limite para jovens beneficiados pelo Bolsa-Família. A idéia é que, por não receberem mais para que os adolescentes estudem depois que completam 16 anos, as famílias não os forçam a ficar na escola. Assim, muitos abandonam os estudos antes de completar o ensino fundamental.Em audiência na terça-feira, 27, no Senado, o ministro da Educação, Fernando Haddad, explicou que sua pasta deverá contar neste ano com mais de R$ 1 bilhão somente para investimentos previstos no chamado "PAC da Educação". O projeto está sendo elaborado desde o início do ano.Além da área de educação, saúde, saneamento, energia e segurança também serão contempladas com propostas do pacote social. Melhorar a qualidade de vida em comunidades pobres, integrar grupos menos favorecidos e tentar diminuir a criminalidade são metas que Lula tem cobrado de auxiliares para a sua Segunda gestão.

Agencia Estado,

01 de março de 2007 | 12h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.