Open Course Ware não é curso, e nem pretende ser

A empresária Raquel Costa, que dois anos atrás fez um curso de pós-graduação no MIT, na Sloan School of Management, acha positiva a publicação do material por meio do Open Course Ware, mas garante que o simples acesso a esses conteúdos não se compara com a possibilidade de assistir a um curso. O mesmo pensa o executivo Leonardo Sant´Ana, especialista na área de electronic trading. Segundo ele, é impossível que o simples acesso ao material didático substitua o curso.Ex-diretor de tecnologia do Bank Boston, Sant´Ana carrega em seu currículo o curso de especialização "DIS - Delivering Information Services", feito na Harvard Business School, também em Cambridge. "O meu por exemplo era baseado em cases. Todos os dias recebíamos umas cem páginas de material para ser discutido no dia seguinte. Como ficávamos hospedados na universidade, a rotina depois das aulas era relaxar um pouco, jantar, estudar, dormir, tomar o breakfast e depois discutir a leitura com os colegas antes de entrar na aula". Essa dinâmica só é possível com cursos presenciais, lembra ele.Adalmir Sampaio Gomes, que foi diretor-executivo da Editora Moderna, especializada em livros didáticos, concorda com essa opinião. Ex-aluno de MBA da Universidade de São Paulo e do Instituto Superior de Empresas, de Madrid, onde estudou Gestão do Conhecimento, Gomes explica que a educação não é um processo que se encerra na leitura de um livro: "O aprendizado exige que haja um processo de transferência de conteúdo, e o livro sozinho não dá conta disso", completa.Impacto nas editorasDiante desse raciocínio, Gomes admite que para as universidades o impacto deve ser nulo ou reduzido; já para as editoras de livros didáticos, o impacto pode ser notável. "Se uma pessoa encontra na internet o mesmo conteúdo de um certo livro, por que irá comprá-lo? Claro que é só uma ilusão de que ele é gratuito, porque certamente será necessário imprimir o material, mas o impacto nas editoras pode ser importante", conclui.De fato, a página de esclarecimentos sobre o Open Course Ware informa que os materiais não substituem uma educação no MIT, onde "o principal aspecto do processo de aprendizado é a interação entre o corpo docente e os alunos em classe, e entre os estudantes no campus". A página informa também que o programa consiste apenas da publicação dos materiais - não é destinado a conferir nenhum grau nem é um sistema de educação do MIT. Desse modo, não há matrícula nem é oferecida consulta a professores.Ainda assim, a possibilidade de ter acesso a esse conhecimento está levando intelectuais de todo o mundo à estratosfera da alegria. Um estudante não-identificado da Argélia escreveu no formulário de feedback do site: "Hoje é o dia do big-bang do universo do conhecimento".

Agencia Estado,

26 de setembro de 2003 | 20h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.