Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Oferta de cursos para administradores continua a se multiplicar

Tecnologia e qualidades do mundo atual (como globalização) se juntam a temas tradicionais, dando origem a cada vez mais opções de pós

Luciana Alvarez, Especial para O Estado

29 Setembro 2016 | 03h00

A cada ano, instituições de ensino lançam dezenas de opções de cursos de pós-graduação voltadas a administradores. Expressões ligadas à tecnologia, como digital, big data e inovação, já são comuns. Mais recentemente, termos que indicam qualidades caras ao mundo atual (como globalizado, diversidade e criatividade) passaram a se somar aos temas tradicionais, dando origem a outros programas.

A ampliação da oferta de pós-graduações beneficia profissionais e, consequentemente, as empresas, defende Francisco Serralvo, diretor da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP.) “Hoje você pode fazer uma especialização e reunir uma cesta de cursos menores, por exemplo. A oferta dá liberdade para compor o currículo e direcionar a carreira segundo cada perfil.” 

Nos cursos de extensão, mais curtos, as inovações costumam chegar antes, por serem mais fáceis de estruturar. “Eles são sintonizados com as perspectivas do momento. Às vezes podem responder a uma situação passageira. Aí temos duas ou três turmas e depois os cursos não se repetem.” 

Na PUC, as extensões que abordam assuntos como criatividade, economia colaborativa e design thinking surgiram da necessidade do mercado por administradores que encontrem respostas diferentes das tradicionais. “As empresas buscam profissionais sensíveis, com uma visão mais plural e um perfil humanista. Não se ensina sensibilidade, mas o curso ajuda a sair da densidade do dia a dia para refletir e ter novas ideias.”

Outra coisa que dá para ensinar numa pós-graduação é como trabalhar bem em equipe. Ao menos é o que garante Guy Cliquet, coordenador da pós-graduação lato sensu do Insper. A especialização em gestão de pessoas - chamada de Certificate in Business People Management - passou por uma reformulação para incluir a disciplina Team Work (trabalho em equipe). “Isso costuma ser tratado de forma muito amadora nos cursos. Os grupos se formam por afinidades, mas não é assim que acontece nas empresas.” 

No novo esquema do Insper, as equipes, com cerca de cinco pessoas, são definidas pelos professores no primeiro dia de aula - e elas se mantém pelo semestre inteiro, para que todos aprendam a superar as diferenças e a trabalhar com os mais diferentes perfis. “Com o apoio de um coach (tutor), os alunos podem refletir sobre as condições que afetam o progresso da equipe e o próprio, além de desenvolver comportamentos mais produtivos.”

Vida real. A preocupação em preparar para os desafios reais é uma característica comum a vários cursos. A Fundação Armando Álvares Penteado (Faap) lançou um MBA dividido em semestres temáticos - ambiente interno, ambiente externo e visão de futuro - de forma a organizar a educação como as empresas se organizam.

“Geralmente as disciplinas são isoladas, mas nesse curso a base é relacional, ou seja, tudo é trabalhado de forma sistêmica. Porque, na prática, não adianta ser bom em Finanças e não saber liderar pessoas”, explica Silvye Ane Massaini, coordenadora dos cursos de pós-graduação em Administração na Faap. 

Com o curso construído de forma integrada, ao fim de cada semestre os estudantes também serão avaliados por exames “integrativos”, que contemplam todos os conteúdos. Tem vezes, que a necessidade de certos conhecimentos na prática é tão clara que o próprio empregar pede uma pós-graduação. Foi o caso de Elisângela Teles, que trabalha na secretaria acadêmica da PUC. “A faculdade estava passando por uma reestruturação e cada setor seria o dono do seu processo. Mas eu não tinha nenhum conhecimento teórico, minha formação foi em História”, conta a agente administrativa. Em seis meses de estudo de Gestão por Processos, ela e outro funcionário conseguiram promover a transição. “Terminamos montando um trabalho por processos, descobrimos como fazer a gestão, entender o fluxo, analisar que pontos podiam ser melhorados.” 

Mudança. Tem vezes em que não basta aprender a gestão. O coordenador da recém-lançada especialização em Gerenciamento Ágil de Projetos da Fundação Instituto de Administração (FIA), Roberto Sbragia, conta que a criação do curso veio como resposta a dificuldades práticas das corporações brasileiras. “O gerenciamento tradicional de projetos se baseia em práticas padronizadas, que pressupõem uma cultura com mais apego a regras do que a nossa.” 

O gerenciamento ágil traz mais flexibilidade, o que ajuda com o perfil do brasileiro. “O curso vai tratar de prazos, escopo, custo, qualidade, como toda gestão de projetos, mas com outra abordagem filosófica, na qual o componente humano é mais valorizado”, explicou Sbragia. 

Além de valorizar o lado humano de cada um, as empresas vêm cada vez mais valorizando a diversidade entre as pessoas, aponta Jamille Cavalcanti, professora de administração da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Assim, práticas inclusivas, antes restritas a políticas públicas, passam a entrar no vocabulário corporativo. 

O primeiro passo para conseguir incorporar essa nova visão é se informar, se atualizar, estudar. “Existe uma dificuldade real para promover a diversidade, por causa dos nosso valores sociais”, explica Jamille. E, segundo ela, todos ganham com a mudanças. “A retenção é um problema para as organizações.” E aquelas com uma visão mais utilitária das pessoas é tratada igualmente de forma utilitária. “A empresa que enxerga essas demandas acaba criando maiores vínculo e comprometimento.”

SERVIÇO

Mackenzie

Gestão da Diversidade Humana nos Espaços Organizacionais 

Duração: 8 horas

Início das aulas: 17 de outubro

Custo: R$ 152 para ex-alunos e R$ 256 para o público externo 

Site: up.mackenzie.br/extensao

PUC

Economia Colaborativa Baseada em Tecnologia Digital

Duração: 45 horas

Início das aulas: Não definido

Custo: Não divulgado

Site: pucsp.br/pós-graduação

Insper

Gestão de Pessoas - Certificate in Business and People Management

Duração: Três semestres

Início das aulas: 24/4/17

Custo: Não divulgado 

Site: insper.edu.br/pós-graduação

ESPM

Negócios Internacionais com Ênfase em Marketing Global

Duração: Três semestres

Início das aulas: Março/17

Custo: Matrícula de R$ 1.330, mais 18 parcelas de R$ 1.877,98

Site: http://www2.espm.br/cursos/pos-graduacao

FIA

Gerenciamento Ágil de Projetos 

Duração: Dois anos

Início das aulas: Março/17

Custo: R$ 28 mil 

Site: fia.com.br/educacao/posgraduacao 

Faap

MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Duração: Três semestres

Início das aulas: Março/17

Custo: R$ 34,8 mil 

Site: faap.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.