Felipe Cordeiro/Estadão
Felipe Cordeiro/Estadão

Ocupação de escolas faz Fuvest mudar oito locais de prova

Direção do vestibular fez alteração dos lugares de exame para a 1ª fase; transferência pode afetar no Estado até 6 mil inscritos

Isabela Palhares, O Estado de S. Paulo

25 Novembro 2015 | 22h18

SÃO PAULO - A onda de ocupações de escolas estaduais ameaça provocar a troca do local de prova de até 6 mil candidatos do vestibular da Universidade de São Paulo (USP), a três dias da primeira fase. Apenas dez unidades da rede estavam previstas para receber neste domingo o exame da Fuvest. A organização anunciou nesta quarta-feira, 25, a mudança do endereço de prova para os candidatos que fariam o teste em oito colégios do Estado – um dos quais ocupado por estudantes em Guarulhos, na Grande São Paulo. A Fuvest pode ainda transferir os inscritos de outros duas escolas.

A primeira escola afetada pela mudança foi a Conselheiro Crispiniano, na Vila Progresso, em Guarulhos. Os candidatos foram transferidos para a Universidade de Guarulhos (UnG), no centro. A escola é uma das 754 do Estado que passarão pela reorganização escolar, para que tenha só um ciclo de ensino. A unidade, a partir do próximo ano, não terá mais o ensino médio. Os alunos ocuparam o prédio na segunda-feira, em protesto contra a mudança.

As outras sete escolas que tiveram a prova transferida ficam em Diadema (2), São José dos Campos (2), Ribeirão Preto (1), Pirassununga (1) e São Paulo (1). Foi mantido o exame nas escolas Lasar Segall e Brasílio Machado, ambas na Vila Mariana, na zona sul de São Paulo.

Plano. A Fuvest informou que já tem um plano de substituição com novos locais de prova, próximos e com estrutura similar às nove escolas. Em nota, ela afirmou que está “tomando providências para permitir que a prova ocorra dentro da normalidade desejada pela instituição e pelos candidatos”.

A Fuvest disse também que os alunos que tiverem o local de prova transferido serão informados da alteração por mensagem de texto de celular, e-mail e por telefone cadastrados na ficha de inscrição. 

Segundo a fundação, serão colocados no domingo funcionários nas escolas que forem substituídas para orientar os candidatos sobre o novo local. As mudanças também serão informadas no site oficial da Fuvest.

Prova. O vestibular deste ano teve 142.721 candidatos, que disputam 9.688 vagas na USP e na Santa Casa. O curso de Medicina no câmpus de Ribeirão Preto é o mais concorrido, com 71,93 candidatos para cada uma das 90 vagas ofertadas. Na sequência, aparecem os cursos de Psicologia e Medicina, no câmpus da capital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.