Estadão
Estadão

Número de ingressantes no ensino superior privado deve cair 1,9%

Estimativa do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior de São Paulo compara quantidade de calouros este ano e em 2015

LUCI RIBEIRO e DAYANNE SOUSA, O Estado de S. Paulo

02 Dezembro 2016 | 20h28

O total de ingressantes no ensino superior privado deve ter queda este ano na comparação com 2015, segundo estimativa do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior de São Paulo (Semesp) divulgada ontem. A entidade calcula que o total de calouros em cursos presenciais deve ser 1,9% menor este ano ante 2015, mesmo após a retração de 8,2% no ano passado.

A perspectiva do Semesp é de uma retomada só em 2017, com o ensino presencial crescendo 1,1% na comparação anual em número de ingressantes, ainda em ritmo considerado fraco.

Nesta sexta-feira, 2, o presidente Michel Temer sancionou a Lei 13.366/2016, que transfere da União para as faculdades a obrigação de pagar taxas bancárias relacionadas ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A nova norma é a conversão de medida provisória proposta em julho. Pela lei do Fies, os bancos devem ter remuneração de 2% sobre o valor dos encargos educacionais. 

Temer rejeitou trecho que proibia a concessão de tutela antecipada para autorizar funcionamento de cursos de graduações. Para o governo federal, esse ponto se tratava de um “contrabando legislativo”. 

Mais conteúdo sobre:
Michel TemerUniãoFies

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.