Divulgação/UpesParaná
Divulgação/UpesParaná

Número de escolas ocupadas no Paraná chega a 210; professores decretam greve

Estudantes protestam contra medidas do governo federal na área da educação

Julio Cesar Lima, Especial para o Estado

12 de outubro de 2016 | 16h25

CURITIBA – As ocupações de colégios da rede estadual de ensino no Paraná já chegam a 210 em 49 municípios do estado, além de três universidades Unioeste. O número foi divulgado pelo Movimento Ocupa Paraná na tarde desta quarta-feira, 12. O governo do estado não apresenta um número oficial, mas, na terça, 11, à tarde, informou que havia aproximadamente 100 colégios ocupados - o movimento falava em 150). 

O movimento protesta contra as medidas do governo federal que limitam gastos para a Educação, preveem a retirada de disciplinas dos currículos escolares e ampliam o período de ensino nas salas de aula. Além da ocupação, os professores do estado aprovaram em assembleia, pela manhã, uma greve que deve ser iniciada na segunda-feira.

No início da noite de terça, o governador Beto Richa (PSDB) emitiu, por meio da assessoria, uma nota na qual dizia estar aberto ao diálogo. “Quero me dirigir aos estudantes das escolas públicas do Paraná, a todos os professores, pais e mães que estão aflitos com a situação criada após a edição da medida provisória; todos concordamos que essa medida precisa ser amplamente debatida antes de ser implantada. É preciso ouvir opiniões, debater as propostas, identificar as divergências e construir as soluções”, afirmou.

“No nosso Estado, os estudantes que ocupam escolas precisam saber que estamos abertos ao diálogo, ao debate e às boas ideias para construir uma reforma que realmente traga mais qualidade ao ensino médio e abra novas perspectivas para a nossa juventude”.

O governo já entrou com alguns pedidos de reintegração de posse, mas ainda não obteve sucesso na Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.