Número de escolas ocupadas cai para 136

Balanço foi divulgado nesta quarta pela Secretaria de Educação; suspensão de decreto e pressão enfraqueceram movimentos

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S.Paulo

09 Dezembro 2015 | 11h29

SÃO PAULO - O número de escolas estaduais ocupadas contra a reorganização da rede estadual caiu para 136 nesta quarta-feira, 9. O balanço foi divulgado pela Secretaria Estadual da Educação. No auge dos protestos contra a medida, que já foi suspensa pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) para discussão somente em 2016, eram 196 unidades tomadas. 

Após a revogação da reestruturação, parte dos estudantes entende que ainda é preciso manter as ocupações para garantir que o processo seja "cancelado" e não suspenso. Outra reivindicação é a punição de policiais militares que tenham cometido eventuais abusos durante as manifestações. Um protesto dos estudantes está marcado para  às 17h desta quarta, com concentração no vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, na região central.

Grupos políticos. Conforme mostrou o Estado nesta quarta, outro impasse é a disputa interna de grupos políticos inseridos em meio aos estudantes. O Comando das Escolas, organização que diz ser a única porta-voz dos alunos, acusa a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), ligada ao PC do B e outros partidos, de tentar "desmobilizar" as ocupações, o que é negado pela entidade. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.