Divulgação/UpesParaná
Divulgação/UpesParaná

Nº de colégios ocupados no Paraná contra MP do ensino médio chega a 150

O governo estadual já tentou a reintegração de posse de algumas escolas, mas teve o pedido negado pela Justiça

Julio Cesar Lima, ESPECIAL PARA O ESTADO

11 Outubro 2016 | 15h35

CURITIBA  - O número de colégios estaduais ocupados Paraná continua aumentando. Segundo dados atualizados pelo movimento Ocupa Paraná, até o final da manhã desta terça, 11, estavam tomados 150 colégios em 33 municípios, além das unidades da Unioeste em Toledo e Cândido Rondon. Segundo o governo do Estado, o número de colégios ocupados é de aproximadamente 100. O governador Beto Richa (PSDB) deve se pronunciar até o final do dia.

As ocupações começaram na última quarta-feira, 5, contra a Medida Provisória editada pelo governo Temer que reforma o currículo do ensino médio no País. 

O governo estadual já tentou a reintegração de posse de alguns colégios, mas teve o pedido negado pela Justiça. Outras ações estão sendo protocoladas e a previsão, conforme o governo, é de que até quinta, 13, sejam iniciados os processos. 

Em entrevista à Rádio BandNews, a superintendente da Secretaria de Estado da Educação (SEED), Fabiana Campos, disse que o governo está aberto ao diálogo. "Essa é uma medida federal, nós estamos abertos ao diálogo, não há necessidade disso, inclusive iniciaremos no dia 13 um diálogo em todas as regionais sobre as reformas."

Os estudantes têm recebido apoios da União dos Estudantes Secundaristas (Upes) e Advogados pela Democracia. Na tarde de domingo, 9, cerca de dois mil estudantes já haviam protestado contras as reformas previstas e em solidariedade aos estudantes que ocuparam os colégios. O Colégio Estadual do Paraná (CEP), o maior do estado, com mais de cinco mil alunos matriculados foi ocupado na sexta-feira, 7.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.