Gabriel Jabur/Agência Brasília
Gabriel Jabur/Agência Brasília

Alexandre Lopes é o novo presidente do Inep, órgão responsável pelo Enem

Já passaram pela presidência do Inep na gestão Bolsonaro Marcus Vinicius Rodrigues e Elmer Vicenzi; Lopes será o quarto ocupante do cargo em menos de cinco meses

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2019 | 09h29
Atualizado 17 de maio de 2019 | 21h51

Correções: 17/05/2019 | 16h35

O novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é o engenheiro químico Alexandre Ribeiro Pereira Lopes. O Inep  é o órgão responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Neste ano, já passaram pela presidência do Inep Marcus Vinicius Rodrigues e Elmer Vicenzi, que foi demitido nesta quinta-feira, 16. Lopes será o quarto ocupante do cargo em menos de cinco meses.

Servidor público da carreira de Analista de Comércio Exterior desde 1999, formado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em Direito pela Univerdidade de Brasília (UnB), Alexandre Ribeiro Pereira Lopes exerce atualmente a função de Diretor Legislativo na Secretaria Executiva da Casa Civil da Presidência da República. 

Lopes já exerceu diversas funções na Administração Pública, tais como Secretário de Gestão Administrativa e Desburocratização  e Subsecretário de Políticas Públicas do Governo do Distrito Federal.

Presidente garante Enem dentro do cronograma

"Queremos tranquilizar os servidores do Inep, os estudantes”, afirmou Lopes nesta sexta, em vídeo divulgado pelo MEC. “Quero trazer essa experiência de gestão em vários órgãos ao Inep para que a gente consiga cumprir nossa missão institucional com sucesso.”

Ele disse ainda que o Inep e o MEC “vão trabalhar juntos para que tudo ocorra com tranquilidade, para que o exame (Enem) seja aplicado este ano dentro da normalidade”. A prova, cujas inscrições terminaram ontem e tiveram mais de 5,8 milhões de candidatos, será aplicada nos dias 3 e 10 de novembro.

Correções
17/05/2019 | 16h35

Maria Inês Fini esteve à frente do Inep no início do ano e fez a transição entre os governos Temer e Bolsonaro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.