Novo presidente do Inep diz que missão será consolidar Enem

Joaquim José Soares Neto deixa a presidência do Cespe/UnB

Danilo Macedo , Agência Brasil

21 Dezembro 2009 | 19h48

O novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Joaquim José Soares Neto, disse nesta segunda-feira que sua missão no instituito será consolidar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que, em sua opinião, é um instrumento que "democratiza o acesso às vagas públicas" nas universidades. Ele disse ainda que tem experiência tanto em estrutura técnica quanto em logística e usará isso em seu trabalho à frente da instituição.   Ao apresentar o novo presidente do instituto, o ministro da Educação, Fernando Haddad, ressaltou que Neto, que deixa a presidência do Centro de Seleção e Promoção da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), tem experiência e conhecimento para acompanhar com cuidado "problemas graves" que vêm ocorrendo em concursos públicos do País e vieram à tona no Enem de 2009.   "Os concursos públicos vem sofrendo problemas graves, muito correntes, e que vieram à tona no exame de 2009. O professor Neto tem muito conhecimento da área porque acompanha isso de perto", afirmou Haddad.   O ministro disse que o ex-presidente do Inep Reynaldo Fernandes, que pediu demissão no dia 17, deixa o legado de ter ajudado a criar os principais índices de avaliação do ensino no Brasil.   "Praticamente todos os índices de avaliação passaram pelo seu crivo. Temos avaliação desde o ensino básico até os cursos superiores com padrões internacionais", afirmou. Segundo Haddad, o país atualmente tem o melhor sistema de avaliação de ensino do mundo.

Mais conteúdo sobre:
pontoedu enem inep vazamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.