Novas oportunidades fora da escola

As novas oportunidades para pedagogos e professores estão também fora da escola, em companhias que muitas vezes nada têm a ver com a área de educação. ?Temos uma demanda crescente por pedagogos nas grandes empresas, cuidando da transmissão adequada de conteúdos para funcionários e clientes, nas intranets, nas universidades corporativas...?, diz Luiz Botelho, responsável pela área de desenvolvimento de talentos da E-Consulting Corp. ?Já estamos mudando o nome de pedagogia para andragogia, porque o pedagogo agora atua não apenas em processos de aprendizado para crianças.?Treinamento e capacitação nas empresas, segundo Botelho, requerem equipes multidisciplinares com a participação de pedagogos ?com uma visão de processos, capacidade de articulação e negociação, foco em metas e resultados?. É algo um pouco diferente da missão educadora que o pedagogo adquire na sua formação, mas necessário para capacitar e manter milhares de trabalhadores em seus empregos.Formação antigaFormar um pedagogo capaz de encarar esses desafios e aproveitar novas oportunidades criadas pelo avanço tecnológico é hoje uma tarefa das próprias empresas e instituições que atuam na área. ?A universidade ainda está formando pedagogos para dar aulas no estilo tradicional?, critica Sílvia Galetta, lembrando que estes vícios estão nas mais conceituadas universidades do País. ?Vai ser preciso reformular os cursos, mas a resistência é enorme...?Como Sílvia, a estagiária Ana Panzani fica aflita com tamanho descompasso: ?A sala de aula está estagnada, os professores não são formados para propostas legais e importantes para melhorar o aprendizado?, diz a estudante. Por conta própria, ela quer explorar ainda mais o ?campo amplo? que está se abrindo hoje aos educadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.