Notícia antiga sobre anulação do Enem causa apreensão nas redes sociais

MEC confirma aplicação da prova neste fim de semana; boatos sobre o cancelamento do exame circularam na internet em outras edições

O Estado de S. Paulo

24 Outubro 2013 | 19h09

Desde a noite dessa quarta-feira, 23, reportagem do Estado sobre o cancelamento da edição do Enem de 2009 foi replicada nas redes sociais e ficou entre as mais lidas do portal nas últimas horas. O Ministério da Educação (MEC) confirma a realização da prova neste fim de semana, nos dias 26 e 27, e que não há qualquer problema relacionado ao exame de 2013.

Falsas informações sobre o cancelamento da prova ou vazamento de gabarito não são novidades no Enem. No ano passado, a reprodução de outra matéria sobre o cancelamento da prova de 2009 também causou apreensão entre os candidatos. Nesta terça-feira, o MEC já havia divulgado nota afirmando que é falsa uma suposta lista com o gabarito do exame. A falsa relação de respostas começou a circular no Twitter.

 

Durante a semana que antecede as provas, o Enem se torna um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. O exame esteve entre os Trending Topics (temas mais citados) do Twitter durante várias horas desta quinta-feira, 24.

 

Prova multiuso. Pouco mais de 7,1 milhões de candidatos se inscreveram para o Enem 2013. No sábado, 26, serão feitas as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza. No domingo, 27, serão feitos os exames de Linguagens, Matemática e Redação.

 

O exame é usado como parte ou todo o processo seletivo de todas as 59 universidades federais do País, além de várias estaduais e particulares. A nota do Enem também é critério para candidatos que queiram concorrer a bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni), o Financiamento Estudantil (Fies), intercâmbio pelo Ciência sem Fronteiras e certificação do ensino médio.

Mais conteúdo sobre:
enem exame cancelamento boato prova mec

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.