Nos EUA, faltam doutores em Administração

As faculdades de Administração de Empresas dos EUA estão levando uma lição sobre oferta e procura: os professores tornam-se cada vez mais escassos. Essas escolas vinham competindo arduamente por alunos, com a disparada no número de cursos de Mestre em Administração, ou MBA. Agora, elas competem por um número cada vez menor de doutores da área, para lecionar para os alunos conquistados.Representantes das faculdades dizem que a queda no suprimento de pessoas com doutorado em Administração e o aumento crescente da demanda pelos serviços desses profissionais jogou o salário dos doutores para o espaço. A situação também está forçando as escolas a desenvolver formas de competir pelos doutores e buscar alternativas para preencher posições vagas."Há duas ou três vezes mais vagas que pessoas para ocupá-las", disse Richard Sorensen, um especialista da área. Especialistas em educação para os negócios dizem que a contínua falta de doutores prejudicará a qualidade do ensino e da pesquisa, e deixará a próxima geração de executivos pior preparada para exercer a liderança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.