No Dom Barreto, 80% dos professores têm mestrado

O Instituto de Educação Dom Barreto, em Teresina (PI), é a segunda escola do País com melhor pontuação no Enem. Nos últimos anos, o colégio tem aparecido entre as escolas com melhores médias no exame.

Luciano Coelho, especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

19 Julho 2010 | 00h51

 

O índice de aprovação dos alunos em vestibulares é de mais de 95%. E cerca de 80% dos professores têm mestrado. A escola foi fundada na década de 1960 pelas irmãs Missionárias de Jesus Crucificado. Hoje, tem cerca de 2,5 mil alunos. O colégio aplica 20% da arrecadação em duas escolas na periferia, que atendem crianças carentes.

 

Uma das exigências da direção do Dom Barreto para os professores é ter no mínimo especialização para lecionar no ensino fundamental. A maioria dos professores é mestre ou doutorando, com bolsa incentivada pelo colégio.

 

Segundo a diretora Stela Rangel da Silva, professora aposentada da UFPI e doutoranda em Linguística, os professores seguem um projeto pedagógico, um planejamento estratégico e estabelecem metas a cumprir. A mensalidade gira entre R$ 500 e R$ 600. O colégio acaba de aprovar uma turma de 32 alunos em vestibulares de todo o Brasil, como UnB, UFRJ e Unicamp.

Mais conteúdo sobre:
Enem 2009

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.