Networking deve ser marca de MBA, afirmam estudantes

Para entrevistados em pesquisa, novos alunos de MBAs deveriam desenvolver uma estratégia de networking que seria aplicada desde o início do curso

O Estado de S. Paulo

01 Agosto 2011 | 15h35

Quem faz um curso de MBA normalmente investe tanto tempo e dinheiro que, no período da aprendizagem propriamente dito, o aluno só faz se concentrar na aprendizagem do conteúdo e se enfronhar nos estudos. Nada de errado nisso, mas, de acordo com pesquisa realizada pela equipe do MBA Tour junto a 250 alunos e ex-alunos de MBAs internacionais, seria interessante o aluno de MBA olhar um pouco para o lado nas salas de aula e em outras dependências e fazer o chamado networking.

 

O MBA Tour é uma feira internacional que faz a apresentação de universidades aos interessados e terá sua próxima edição em São Paulo no sábado, 6. “Segundo os pesquisados, o maior benefício que um curso de MBA pode trazer para a vida desses profissionais é a criação de uma rede de contatos de altíssima qualidade, o que traria, no futuro, oportunidades de empregos e de novos negócios”, afirma o CEO da MBA Tour, Peter von Loesecke.

 

Boa parte dos entrevistados – originários de países da Europa, América do Norte, América Latina e Ásia – opinaram ser fundamental que os novos alunos de MBAs desenvolvam uma estratégia de networking que seria aplicada desde o início do curso, e não apenas nos últimos meses – o que a maioria dos alunos geralmente faz. “Do total, 37% chegaram à conclusão da importância do networking”, diz von Loesecke. Do total de participantes, 146 alunos cursavam o MBA nos Estados Unidos, enquanto dez participantes da pesquisa estudavam na América Latina, entre outros.

 

Outro dado importante em relação ao assunto networking nos resultados da pesquisa, apontado pelo CEO da MBA Tour, foi a conclusão dos estudantes em relação ao processo de análise e escolha da escola. “Ela deve passar também pelo potencial de alavancagem de network, isto é, o quanto cada instituição contribui e estimula o contato do aluno com uma rede de contatos interessante.”

 

Com base na enquete, o MBA Tour definiu alguns passos importantes de networking que podem ser seguidos pelos alunos de MBAs para potencializar oportunidades: não ignore a importância do networking na escolha do curso; faça contato com a equipe de seleção das escolas; comece a relacionar-se no primeiro dia de aula com professores, colegas, grupos sociais e em eventos das indústrias que interessam ao aluno; utilize os contatos com professores, ex-alunos do curso e o departamento de carreiras da universidade; e mantenha os contatos depois do fim do curso, com foco nos antigos alunos do curso que atuam nos países de interesse.

 

“Os alunos pressionam a si mesmos por desempenho acadêmico, mas não têm consciência de que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, e ter uma rede de relacionamentos é fundamental para o futuro da carreira”, conclui von Loesecke.

Mais conteúdo sobre:
MBA Pesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.